3 anos de ti

Meu pequenote mais doce,

Foi assim que comecei este diário, este lugar que se chamou de Mu blog.
Foi um diário da gravidez em que te tive no meu ventre, foram as aprendizagens e depois foram, as cartas de amor que te comecei a escrever.

Sabes que reviraste a minha e a nossa vida de uma forma que eu nunca esperei. Mas sabes também? És este tesouro imenso que tenho a sorte e a dádiva de ter.
Foste-nos confiado meu pequenino, e num piscar de olhos te tornaste num rapaz todo muito independente, cheio de afirmações com 3 anos de vida.

A tua vida é bonita meu doce, e peço aos céus que nos ajudem a continuar a guiar-te para que te tornes num adulto exemplar.
Sei, que ainda temos muitas quedas pelo meio, sei que ainda hás de chorar, sei que ainda vais ter desgostos talvez grandes, sei que ainda vais viver um batalhão de coisas que se fosse por mim, poupava-te a tudo isso.
Mas este meu papel de tua Mãe, me chama também a isso, a deixar-te voar, tropeçar e cair, mas estarei sempre por perto para te amparar meu amorzinho.

Porque olha… Se fores como eu, vais ouvir tanto, tanto, que terás que blindar os teus ouvidos.
Aprende já comigo, dizem coisas a mais por vezes. E nem sempre são por mal, ainda que nos magoem.
Por isso amor querido, não poupes nas boas palavras, poupa só nas más que não acrescentam e não tenhas medo de amar, porque esse é o foco do nosso caminho.

Parabéns por estes três bonitos anos de caminhada até aqui.
Digo-te tantas vezes, e tu sabes que é a brincar, que és o meu bebé, sempre o serás.
Vou continuar a encher-te o cabelo e as roupas com água de colónia e amassar-te tanto, como quem diz, espremer-te de mimos até não aguentares mais, porque sou mesmo muito apaixonada por ti.
Amor de Mãe cresce e floresce a cada dia que passa.
Posso, e tenho meu querido, um batalhão de defeitos, mas uma certeza eu tenho na vida, que te quero muito, que te amo muito e que faço o mundo por ti – Sempre.
Isto é um dos nossos pilares cá de casa, é gratuito, incondicional e não depende de nada, é por si só.

Olha só meu amor, aquele desespero que eu tinha das noites horríveis, dos dentes, de tantas coisas já ficou lá para trás!! Disseram-me que sim, que passaria, e tudo se compôs.
Obrigada por fazeres de mim a Mãe mais feliz e babada do mundo, meu amor.
Também sabes que eu sou muito lamechas, não é assim?
Não tem mal amor, ao menos as coisas ficam ditas e cá foras, não gosto do que não se diz, do que não se mostra, do que fica à mercê da imaginação e criatividade de cada um. Não terás nunca que adivinhar que gosto de ti, sentirás sempre na pele querido.

    

Que este dia, da tua festa de anos, que preparámos com tanto amor, que te fique guardada, um dia mostro-te todas estas fotografias para reviveres connosco e te contar as galhofas boas que fizeste. Estavas tão feliz…
Beijinhos meu pequenino,

Mãe

<3 <3 <3

2 Comments
  • Ana isabel das neves gigante
    Posted at 12:49h, 24 Outubro Responder

    Bonito demais……! Escreva muito.Beijinho grande.

    • Mu
      Posted at 11:10h, 30 Outubro Responder

      Muito obrigada querida Ana Isabel.
      Beijinho grande,
      Carmo / Mu

Post A Comment